Retrospectiva 2017

2017 foi um ano intenso!!

Neste ano nós crescemos muito, abrimos as asas e ganhamos o mundo! Sem dúvida foi um ano de muitas dificuldades para a arte e para a cultura, mas nós com a força e a resistência que a arte nos dá lutamos a cada dia mais, e acreditamos que apenas a arte e a cultura têm o poder para transformar o mundo.

 

Convidamos vocês que fazem parte da nossa história para celebrar o fechamento de 2017! Teremos uma retrospectiva em fotos dos momentos belos que marcaram nosso ano, e também inauguramos a exposição ‘AMOR E PAZ’ de Pilar Domingo, para atrair um 2018 de muita harmonia, amor e paz.

 

Na nossa confraternização todos são de casa, não têm cerimônia! Chega junto com uma bebida gelada e algo para petiscar e vamos celebrar mais um ano de arte e unir forças para o ano que está por vir!

 

Que venha 2018!!

Em 2018 a Casa Benet Domingo celebrará 10 anos, um marco em nossa trajetória que promete uma intensa programação artística e cultural no Brasil e no Mundo. Para fazer juz a este marco faremos uma programação de 10 meses de atividades divididas nos cinco principais eixos de atividades da Casa Benet Domingo: Arte visuais; Literatura; Música; Corpo e Expressão e Um Século de Arte em Três Gerações.

 

Mais informações: contato@casabenetdomingo.com

 

Esperamos vocês por aqui!!

Casa no Mundo – LUSTR 2017, Praga

Casa no LUSTR

Em setembro do ano passado conhecemos o projeto LUSTR que nos encantou pelo formato inovador de exposição, proporção da ocupação, riqueza da programação e interação com os artistas e público. Após alinharmos uma parceria com o evento estaremos presentes na quarta edição do LUSTR, em Praga que acontecerá do dia 22 ao 28 de setembro.

A seleção dos ilustradores brasileiros foi feita por Maria Matina, idealizadora e produtora do projeto Casa no Mundo da Casa Benet Domingo. Nessa seleção, pretendemos levar uma diversidade de traços e trajetórias artísticas na área da ilustração brasileira.

jorge_ben de Daniel Gnattali

Daniel Gnattali –  Abordando a ilustração como obra de arte no mercado, estudo o impacto da arte como forma primordial de comunicação e como ela se faz presente e necessária em diversas camadas da sociedade – de vitrines de lojas a galerias de arte – e passei a explorar as fronteiras entre a obra nascida no contexto comercial e a obra nascida no contexto pessoal.

Natureza, arquétipos, ancestralidade, sensações, transmissão, conexão e empatia são temas que considero essenciais à vida e estão presentes em todo o meu trabalho, independentemente do contexto. Encontro, na arte, um meio que me permite elaborar o discurso humano através da expressão artística.

http://cargocollective.com/danielgnattali

Graffiti Bartolomeo, Ágeda - Portugal 2017

Gustavo Batolomeo – Desde pequeno o ilustrador Gustavo Bartolomeo foi encantado por desenhar.
Estimulado pelos cartoons e quadrinhos que lia, passou a copia-los e a desenvolver os seus próprios personagens. Com os cadernos e livros cheios de desenhos, concluiu que seu caminho era a ilustração e ingressa na faculdade de belas artes, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com novas técnicas e inspirações, Gustavo foca sua atenção para os desenhos fofos e infantis. Tendo uma vertente multidisciplinar, acaba trabalhando em áreas como tatuagem, animação, jogos, educativa e explorando também um pouco de arte de rua.

https://www.behance.net/bartolomeone

SPACE MARINE FLAT, Renan Motta Lima

Renan Motta Lima –  Trabalha com ilustração desde 2007, em moda, publicidade, ilustrações de livros, games e animação. Em projetos no Brasil, como a série de animação “Irmão do Jorel” para Cartoon Network. E em projetos para estúdios internacionais, como Blizzard Entertainment e King Digital Entertainment.

Em suas ilustrações autorais Renan Motta Lima nos transporta para um universo de fantasia, aventuras juvenis vistas com um viés soturno. Mundos fictícios povoados por personagens ricos e dramáticos.

https://www.artstation.com/artist/renalima

http://mottalima.blogspot.pt/

 

Estamos muito felizes com essa parceria e animados para o LUSTR 2017 que com certeza será inesquecível!

Maiores informações: contato@casabenetdomingo.com

Acompanhe a gente nas redes sociais :)

 

 

Ilimite Cósmico em Ipanema

A exposição segue um sucesso de público e venda por onde passa, e não está sendo diferente na Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida em Ipanema.

A abertura da exposição foi no dia 10 de agosto de 2017, contamos com a presença de diversos artistas plásticos, músicos, intelectuais, colecionadores e amigos. Deixamos em vídeo esse breve registro do encontro e convidamos para visitarem a exposição em cartaz de segunda a sábado.

No dia 31 de agosto, quinta-feira, haverá uma conversa com a artista a partir das 18h, esperamos vocês!

Maiores informações: contato@casabenetdomingo.com

Horário de visitação: segunda a sexta das 14h às 20h, sábados das 16h às 20h.

Local: Rua Joana Angelica, 63. Ipanema

Ilimite Cósmico, novos rumos no RJ!

20180491_1814062058904163_8215971287026106368_n

Depois do sucesso de público e vendas que a exposição ‘Ilimite Cósmico’ de Pilar Domingo vêm causando por onde passa, chegou a vez de Ipanema.

Em abril desse ano a exposição inaugurou em Lisboa, Portugal, com algumas pinturas, impressões em fine arte e diferentes suportes e uma projeção de video arte. No mês de junho inaugurou na Casa Benet Domingo destacando a série completa de pinturas e apresentando a transição da gravura em metal até a fine art. Agora a exposição chega na Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida, em ipanema, apresentando uma série inédita de impressões em alumínio e o video arte ‘Imersão Ilimite’.

Para quem já viu a exposição será um possibilidade de conhecer uma faceta inédita dessa magnífica série, e pra quem ainda não teve a chance de ver a exposição é chegada a hora de mergulhar no ‘Ilimite Cósmico’.

Ilimite Cósmico em Ipanema

Esperamos vocês!

Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida
Rua Joana Angelica, 63 – Ipanema – Rio de Janeiro
Tel: 2525 1006 www.candidomendes.edu.br

Apoio:
Casa Benet Domingo
Serra & Mar, Turismo

Sitio Solidão
VColor

 

Casa no mundo – Arte para Bebês

1001103_974717545930115_8908348264773767613_nA coordenadora e gerente da Casa Benet Domingo, Maria Matina  também é arte educadora e desenvolve um trabalho de Arte para Bebês. Atualmente com o projeto Casa no Mundo, está residindo em Portugal e realiza atividades para bebês nas cidades de Lisboa e Aveiro.

Confira os textos que ela escreveu para o blog Não Palavra falando sobre o tema :

APRENDENDO A VER A ARTE COM OS BEBÊS

UM MERGULHO NA INTIMIDADE DO BRINCAR 

 

Casa no Mundo – Palestra na Universidade de Aveiro

Na quinta-feira, 20 de abril, às 11h00, o Auditório Mestre Hélder Castanheira (Livraria da UA), recebe a artista Pilar Domingo  que apresentará o seu trabalho através de uma palestra intitulada “Trajetória e transformação através dos suportes. Da década de 70 a 2017”.

Palestra sobre a trajetória da artista – entre 1970 e 2017 – e a sua pesquisa através de diferentes suportes.

Pilar Domingo apresenta um percurso pelo seu trabalho que, anulando as tradicionais fronteiras entre técnicas, expressa o seu objetivo: revelar um universo – paralelo àquele que normalmente percepcionamos, onde não existem limites.

O universo que Pilar Domingo vê, está intimamente ligado aos reinos da natureza, através de um original processo de criação trazendo para a superfície das obras o mistério a que a artista procura responder: “procuro vestígios passados de histórias futuras no DNA dos tempos”.

Representada em museus e coleções particulares de diversos países, Pilar Domingo tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde os anos 80, tendo construído um percurso expositivo que alia monumentalidade – tanto a nível de formato como de espaço intervencionado – a uma ancestralidade e força natural absorvidas nas expedições que empreende (Matro Grosso, Sudeste Asiático, África). Dinamiza, pessoalmente, a Casa Benet Domingo, no Rio de Janeiro. A artista brasileira expõe atualmente, abril 2017, em Lisboa (Studio TeamBox- LxFactory).

Esse texto foi retirado do jornal online : http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=50153

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Agradecemos o convite de Graça Magalhães para realização da palestra na Universidade de Aveiro e ao professor Paulo Bernardino Bastos.

 

 

#pilardomingo #lisboa #casanomundo

Ilimite Cósmico de Pilar Domingo invade LX Factory em Lisboa.

Ilimite Cósmico de Pilar Domingo

No mês de abril a artista Pilar Domingo invadiu Liboa (PT) com a exposição ‘Ilimite Cósmico’ que ficará em cartaz até o final do mês de maio.

Exposição extendida até fim de maio

Partindo de projeções de videoarte que são depois plasmadas sobre diversos suportes através de gravura, pintura, colagem e fine art, Pilar Domingo apresenta uma série de trabalhos que, anulando as tradicionais fronteiras entre técnicas, expressam com maior vigor o seu objetivo: revelar um universo – paralelo àquele que normalmente percecionamos – em que não existem limites.

O universo que Pilar Domingo vê, intimamente ligado aos reinos da natureza, pode, através deste original processo de criação, ser veiculado com toda a sua força e magia, trazendo para a superfície das obras o próprio mistério que a artista pretende ver respondido: “procuro vestígios passados de histórias futuras no DNA dos tempos”.

 

Representada em museus e coleções particulares de diversos países, Pilar Domingo tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde os anos 80, tendo construído um percurso expositivo que alia monumentalidade – tanto a nível de formato como de espaço intervencionado – a uma ancestralidade e força natural absorvidas nas expedições que empreende (Matro Grosso, Sudeste Asiático, África) quando não está dedicada à instituição que pessoalmente dinamiza, a Casa Benet Domingo, no Rio de Janeiro. Chegou agora a vez da LXFactory a receber.

studioteambox.orgstudio@teambox.ptfacebook.com/studioteambox – 965 786 793

Pilar Domingo no MAC-Paraná

A artista Pilar Domingo, esteve presente na exposição ‘Anos 60/70- Um Panorama’ com curadoria do Ronald Simon, no Museu de Arte Contemporânea do Paraná, inaugurada no dia 16 de março.

Anos 60/70 um panorma

Anos 60 | 70: Um Panorama

Nos anos 1960, a mostra “Opinião 65”, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, estabeleceu-se como marco na história da arte contemporânea brasileira. Idealizada pelo marchand Jean Boghici, teve como organizadora (termo usado na época) a crítica Ceres Franco, e contou com a participação de 29 artistas brasileiros e estrangeiros. A presença da figuração com conteúdo crítico, político e social podia ser percebida principalmente nas obras dos artistas brasileiros como uma resposta à conjuntura do país no momento – era o começo da ditadura militar. Em 1967, no mesmo museu, a exposição “Nova Objetividade Brasileira” apresentou uma inclinação para superar os suportes tradicionais (pintura, escultura, etc.), em proveito de estruturas ambientais e objetos, mas contou ainda com obras figurativas.

Constituído principalmente por obras premiadas nos Salões Paranaense, o acervo do MAC/PR não se formou sob conceitos atrelados a critérios museológicos ou históricos. Contudo, se nos atermos a um período específico, como as décadas de 1960 e 1970, o acervo acaba revelando certas semelhanças estéticas e a utilização de meios que apontam para algumas tendências de determinado momento da história da arte contemporânea brasileira.

Antonio Dias, Rubens Gerchman, Pedro Escosteguy, Tomoshige Kusuno, Marcelo Nitsche, Ana Maria Maiolino, Carlos Zílio, Solange Escosteguy – nomes emblemáticos da época, que expuseram em uma ou em ambas exposições citadas, e que também participam desta – se alinham aos outros artistas presentes na mostra pelo afastamento do abstracionismo e suas vertentes e, consequentemente, pela aproximação das correntes artísticas que buscavam a volta da figura (nova figuração, figuração narrativa, pop art, etc.), assim como pelo desejo de abandonar a tela tradicional no final dos anos 1970. Portanto, mesmo sem ser um inventário dessas duas décadas, a exposição “Anos 60 | 70: Um Panorama” deve ser vista como um breviário de tendências da época, que acabaram repercutindo nos Salões Paranaenses.

Ronald Simon

Curador

 17389181_1312976378757040_6644151468766734932_o 17389231_1312975848757093_7145044288226558642_o 17434608_1312978778756800_5879332444743699277_o17310198_1312976602090351_2681511324258985554_o