Todas las Puertas – Brasil e Colômbia

O projeto TODAS LAS PUERTAS nasceu no One Beat 2017, uma iniciativa da organização Found Sound Nation em parceria com o governo dos Estados Unidos. One Beat reúne líderes musicais de todo o mundo para criar coletivamente um trabalho original e desenvolver uma rede global de iniciativas culturais com compromisso social.

Johanna Amaya (Colômbia) e Paulim Sartori (Brasil) foram selecionados entre 4000 candidatos para participar da sexta edição do projeto ao lado de outros 23 músicos de 17 países diferentes. Como resultado desta residência artística, surge a primeira fase de TODAS LAS PUERTAS, uma proposta que pretende gerar uma colaboração entre músicos de todo o mundo usando a música e a arte como a chave que supera fronteiras e abre as portas do mundo.

O concerto é uma viagem através dos sons latinoamericanos com raízes colombianas e brasileiras e influência de diversas músicas ao redor do mundo.Tal viagem é um reflexo da experiência criativa que teve lugar durante a residência e é uma continuação dos projetos artísticos que ali nasceram. O repertório inclui peças inéditas de cada um dos músicos e outras compostas em parceria.

JOHANNA AMAYA

Musicista graduada pela Universidade Sergio Arboleda (2006-2012) com habilitação em percussão e especialização em bateria. Durante sua formação acadêmica, orientada pelos professores Fran Calzadilla, German Sandoval, Cesar Zerrate e Pedro Acosta, esteve vinculada a grupos institucionais de percussão folclórica, grupos de câmara de música colombiana e bandas de jazz.

 

Hoje, além de educadora musical, atua como percussionista em diversos conjuntos nos quais imprime sua marca criativa, caracterizada pela concepção de texturas, pelo som ímpar de seu set personalizado e por sua interpretação plural, influenciada pelo aprendizado acadêmico da bateria e pela aproximação empírica com a percussão.

PAULIM SARTORI

Instrumentista, arranjador e compositor, fez-se músico sob a tutela do violonista mineiro Tabajara Belo e cursou por dois anos o bacharelado em violão pela Escola de Música da UFMG. Atua ao lado de diversos nomes da cena musical de Minas Gerais tais como Lô Borges, Makely Ka, Kristoff Silva, Orquestra Ouro Preto e Felipe José, dentre outros, além de ter se apresentado com, por exemplo, Juliana Perdigão, Rafael Martini e Alexandre Andrés.

Um dos vencedores do concurso BDMG Jovem Instrumentista 2016, já excursionou Brasil adentro e mundo afora como músico e lidera ao lado de Jhê Delacroix o projeto Kriol, que alia a música cabo-verdiana à brasileira, estreitando os laços culturais entre as duas nações.

CASA BENET DOMINGO
Av. São Sebatião 135

Mais informações: contato@casabenetdomingo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *